50 filmes dirigidos por pessoas negras disponíveis na Amazon e Netflix – Quadro-negro

Em novembro de 2020 a Folha fez um guia de 50 filmes garimpados na Amazon Prime para auxiliar os assinantes em suas escolhas. Número de filmes dirigidos ou protagonizados por negros na lista de 50: 3 filmes. São eles: Infiltrado na Klan, Cidade de Deus e Bagdad Café. Apenas 5 mulheres entre os diretores na lista. Para complementar a lista de 2020, o Quadro-negro convidou o cientista social Helton Souto para elaborar um seleção de 50 filmes dirigidos por pessoas negras, disponíveis nas plataformas Netflix e Amazon Prime Video. A lista, comentada filme a filme, é praticamente um festival de audiovisual produzido gente preta. Oportunidade de contato com pontos de vista para além da hegemônica.

 

A Lista Preta – 50 Filmes dirigidos por pessoas negras nas principais plataformas de streaming – Por Helton Souto

 

1  – 1 de outubro (Direção: Kunle Afolayan –  2017 –  Nigéria  – Suspense –  Netflix)

Suspense e política se misturam quando um inspetor investiga casos de assassinatos em série numa tribo Ioruba às vésperas da independência da Nigéria, em 01 de outubro de 1960.

2 – A 13ª Emenda (Direção: Ava DuVernay  – 2016 – EUA – Documentário – Netflix)

O processo de encarceramento em massa – legitimado intencional e institucionalmente – como a forma de manter o trabalho braçal mesmo depois da abolição da escravatura nos Estados Unidos.

3 –  A estrada nunca percorrida (Direção: Ishaya Bako- 2015 – Nigéria – Drama – Netflix)

Road movie (filme de estrada) nigeriano traz drama de um casal na tentativa de reconstruir seu casamento por meio do diálogo e suas possibilidades de transformação.

4 – A vida gira  (Direção: Sunu Gonera – 2020 – África do Sul – Drama – Netflix)

Necessidade de superação e transformação pessoal se entrelaçam na história do jovem ciclista cuja vida muda após um acidente. Destaque para as interpretações dos jovens atores, fotografia e figurinos.

 5 – A voz suprema do blues (Direção: George C. Wolfe – 2020 – EUA – Drama – Netflix)

A história da cantora Ma Rainey (interpretada por Viola Davis) e sua relação com a indústria fonográfica nos EUA dos anos 20. Além da interpretação de Viola, o destaque fica por conta da atuação visceral e impressionante de Chadwick Boseman em um de seus últimos papéis no cinema.

 6 – Branco sai preto fica  (Direção: Adirley Queirós –  2014 – Brasil – Drama – Netflix)

Repressão policial na periferia de Brasília. Tiros num baile funk. As vidas de três homens marcadas para sempre e uma viagem no tempo para desvendar um mistério. Tudo e ainda mais no segundo filme de Adirley Queirós.

7 – Café com canela (Direção: Glenda Nicácio e Ary Rosa – 2017 – Brasil – Drama – Amazon Prime Video)

A professora Margarida vive isolada da sociedade após a morte do filho. Seu resgate será feito por uma ex-aluna. Um filme de sutilezas e cheio de frescor feito por jovens diretores.

8 – Canvas (Direção: Frank E. Abney III – 2020 – EUA – Animação – Netflix)

Uma animação repleta de beleza sobre as perdas, a memória e a arte. Não há falas. São as imagens que guiam essa experiência única.

9 – Casamento às avessas (Direção: Kemi Adetiba – 2017 – Nigéria – Comédia – Netflix)

Uma das maiores bilheterias na Nigéria, essa comédia apresenta as mais variadas situações inusitadas envolvendo os noivos e convidados da cerimônia de casamento que se torna um verdadeiro pesadelo.

10 – Chi-Raq  – (Direção: Spike Lee –  2015 – EUA – Drama – Amazon Prime Video)

O confronto nas ruas de Chicago e morte de uma criança leva as mulheres a fazer uma greve de sexo até que os homens resolvam viver em paz. O filme é inspirado na peça grega Lesístrata, que traz enredo semelhante.

11 – Coach Carter — treino para a vida  (Direção: Thomas Carter – 2005 – EUA – Drama – Netflix)

Um treinador se compromete a transformar a vida de jovens no bairro mais pobre da cidade por meio do esporte, da educação e da disciplina. Conflitos e transformações serão vivenciados pelo caminho.

12 – Corra (Direção: Jordan Peele – 2017 – EUA – Terror – Netflix)

O jovem e bem-sucedido fotógrafo negro vai conhecer a família de sua namorada branca no final de semana. Mas ali descobre que a família da moça esconde segredos aterrorizantes. Terror, drama e comédia nesse inquietante filme de Jordan Peele.

13 – Creed — nascido para lutar (Direção: Ryan Coogler – 2015 – EUA – Drama – Amazon Prime Video)

Rocky Balboa está de volta como o treinador do filho de Apollo Creed (seu adversário em Rocky I e II). O importante para Rocky é quanto o filho de Apollo tem o espírito para se tornar um grande boxeador.

14 – Creed II  (Direção: Steven Caple Jr. – 2019 – EUA – Drama – Amazon Prime Video)

Rocky Balboa e Adonis (filho de Apollo Creed) juntos novamente para o enfrentamento de desafios nos ringues e na vida. Aqui, o filme aborda questões ligadas ao passado do jovem boxeador e sua família.

15 – Destacamento Blood (Direção: Spike Lee – 2020 – EUA – Drama – Netflix)

O passado e o presente se integram quando um grupo de ex-combatentes retorna ao Vietnã para recuperar um tesouro escondido. É o enredo que serve de pano de fundo para toda uma discussão sobre a luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos ao longo da história. Atuação magistral de Delroy Lindo.

16 – Dias sem fim  (Direção: Joe Robert Cole  – 2020 – EUA – Drama – Netflix)

O presente, passado e futuro de um jovem infrator estão em conflito enquanto ele reflete, na prisão, o que o fez se tornar um criminoso.

17  – Dois estranhos  (Direção: Trevon Free e Martin Desmond Roe – 2020 – EUA – Netflix)

Drama  após ser mais uma vítima da violência policial, um cartunista revive o seu dia várias e várias vezes. Curta-metragem que venceu o Oscar em 2021.

18  – Doze anos de escravidão   (Direção: Steve McQueen – 2013 EUA/Grã-Bretanha – Drama – Amazon Prime Video)

Um escravo liberto é preso e vendido como escravo novamente e assim permanece por doze anos. Filme retrata com realismo a monstruosidade do sistema escravista.

19 – Genealogia da esperança  (Direção: Uduak Obong Patrick 2020 – Nigéria – Drama – Netflix)

Drama o filme retrata a vida de uma família que passa por uma transformação quando o filho é diagnosticado com anemia falciforme.

20 – Hip-Hop Beats  (Direção: Chris Robinson – 2019 – EUA – Drama – Netflix)

A união de um jovem músico e um produtor na superação das perdas e desafios tendo a música como o principal motor de transformação.

21  – Homecoming  (Direção: Beyoncé Knowles-Carter – 2019 – EUA – Musical – Netflix)

Documentário Dirigido e produzido por Beyoncé, este documentário narra a preparação e apresentações da artista no Coachella Festival de 2018.  Empoderamento afro-feminista. O documentário traz a educação como valor quando toda apresentação é pensada como uma incrível festa de formatura.

22  – Infiltrado na Klan  (Direção: Spike Lee – 2018 – EUA – Drama – Netflix)

Policial Oscar de melhor roteiro em 2019. Um policial negro consegue entrar no grupo extremista Ku Klux Klan nos anos 60 se comunicando por telefone e colocando um policial branco em seu lugar nos encontros “presenciais”. Spike Lee junta o passado e o presente ao trazer os movimentos antirracistas atuais para o mesmo plano de enfrentamento.

23 – Joy  (Direção: Sudabeh Mortezai – 2018 – Áustria – Drama – Netflix)

A realidade crua da exploração sexual e do tráfico de pessoas como escravas em pleno século XXI. Joy é a protagonista que tutoria uma jovem prostituta na sobrevivência neste verdadeiro inferno. Um filme árido e necessário.

24  – Lionheart  (Direção: Genevieve Nnaji – 2018 – Nigéria – Comédia – Netflix)

Uma executiva competente precisa provar seu valor para fazer a empresa do pai falecido sair da falência. O filme rompe com uma visão do continente africano tomado pela miséria ao apresentar outras perspectivas e panoramas. Destaque para a produção e atuações precisas.

25  – M8 – quando a morte socorre a vida (Direção: Jeferson De – 2020 – Brasil – Drama – Netflix)

Maurício, jovem negro, acaba de entrar na faculdade de medicina. Todos os corpos estudados nas aulas de anatomia são negros. Quem são essas pessoas será a pergunta que guiará o protagonista em suas investigações e aprofundamentos nas questões relacionadas ao racismo.

26  – Malcolm X  (Direção: Spike Lee  – 1992  – EUA – Drama – Amazon Prime Video)

Com mais de três horas de duração, a vida de Malcolm X é retratada desde sua juventude de flerte com o crime até sua atuação como um dos mais importantes ativistas negros da história, passando por sua conversão ao islamismo.

27  – Marcados – tradição da Nigéria  (Direção: Nadine Ibrahim – 2021 – EUA – Documentário – Netflix)

Trata da prática de escarificação (incisão feita na superfície da pele) na Nigéria abordando suas origens, rituais e significados de pertencimento, identidade, beleza e ancestralidade superando o exotismo com a qual a prática é mencionada muitas vezes.

28 – Marshall – igualdade e justiça (Direção: Reginald Hudlin – 2017 – EUA – Drama – Netflix)

Drama Chadwick Boseman dá vida a Thurgood Marshall, o primeiro juiz negro da Suprema Corte dos Estados Unidos. O filme trata de um de seus primeiros casos como promotor. Um drama de tribunal clássico.

29 – Mignonnes  (Direção: Maïmouna Doucouré – 2020 – França – Drama – Netflix)

O filme narra a transição da infância para a adolescência de Amy – menina de origem senegalesa e família muçulmana – e seu conflito entre a tradição e a busca por ser aceita socialmente. Uma história repleta de conflitos e desejos de rompimentos nem sempre bem-sucedidos.

30 – Moonlight – sob a luz do luar  (Direção: Barry Jenkins – 2016 – EUA – Drama – Netflix)

Um filme repleto de nuances e beleza sobre três fases da vida do protagonista Chiron desde a infância à idade adulta. É sobre autoconhecimento e é delicado mesmo no cenário de ascensão do consumo de crack nas periferias de Miami nos anos 90.

31 – My wife and I  (Direção: Bunmi Ajakaiye – 2017 – Nigéria – Comédia – Netflix)

Um casal à beira do divórcio precisa lidar com um fator inesperado que pode mudar tudo e desencadear uma série de situações inusitadas: a troca de seus corpos – ela se torna ele e vice-versa.

32 – O limite da traição  (Direção: Tyler Perry – 2020 – EUA – Suspense – Netflix)

Uma inexperiente advogada tem a tarefa de defender uma mulher acusada de matar o próprio marido. Algumas reviravoltas e nem tudo é o que parece ser nesse suspense.

33 – O livro de Eli  (Direção: Albert e Allen Hughes 2010 – EUA – Ficção – Netflix)

O planeta foi devastado pela guerra e, 30 anos depois, um homem cego caminha pelas como um pregador e portando um livro que parece ser uma das chaves para restaurar a humanidade.

34 – O menino que descobriu o vento  (Direção: Chiwetel Ejiofor –  2019 – Inglaterra – Drama – Netflix)

História real do adolescente que cria um sistema de irrigação a partir da energia eólica que salva as plantações no pequeno vilarejo onde vive. Como ele fará isso lidando com os desafios educacionais, econômicos e sociais de seu meio é o que esse filme traz como fio condutor.

35  – O Okoroshi perdido  (Direção: Abba T Makama – 2017 – Nigéria – Comédia – Netflix)

O protagonista deste filme é um segurança desiludido com a vida que acorda uma manhã transformado num espírito ancestral que vaga pelas ruas de Lagos, capital da Nigéria. Uma comédia surreal que bebe na fonte das crenças e ritos de povos nigerianos.

36 – O pai da black music (Direção: Reginald Hudlin – 2019 – EUA – Documentário – Netflix)

Retrato da vida de Clarence Avant, empresário de artistas da música que se torna uma das figuras mais respeitadas e poderosas do mundo do entretenimento nos Estados Unidos. O documentário trata das relações de Avant com a política, a indústria fonográfica e com nomes como Quincy Jones, Michael Jackson, Muhammad Ali e Barack Obama.

37  – O plano perfeito  (Direção: Spike Lee – 2006 – EUA – Ação – Netflix)

Policial, suspense e filmado de maneira frenética este é um embate entre um assaltante com alto nível de inteligência e investigadores numa trama que tem como pano de fundo o assalto a um poderoso banco de Nova Iorque.

38 – O protetor  (Direção: Antoine Fuqua – 2015 – EUA – Policial – Netflix)

Um ex-agente secreto resolve voltar à ativa atuando como uma espécie de anjo protetor para aqueles que são oprimidos. Denzel Washington faz o papel do agente/anjo/deslocado Robert McCall.

39 – Os donos da rua  (Direção: John Singleton – 1991 – EUA – Policial – Netflix)

A história se passa na Los Angeles dos anos 80. Repleto de outras tantas camadas, é também um filme sobre o crescimento de um jovem numa comunidade violenta nos cruzamentos entre a atuação do estado, os valores do pai, a relação com os amigos e suas perspectivas de vida.

40  – Pantera Negra  (Direção: Ryan Coogler – 2018 – EUA – Ação – Amazon Prime Video)

T´Challa retorna para Wakanda – nação africana ultra desenvolvida tecnologicamente – para se tornar o novo rei. A luta pelo poder o colocará diante de um inimigo capaz de colocar todo o país em risco. É um dos maiores fenômenos do cinema atual e, um de seus trunfos, é mostrar uma África desenvolvida e esplendorosa.

41 – Pass over  (Direção: Spike Lee e Danya Taymor  – 2018 – EUA – Drama – Amazon Prime Video)

Dois jovens assustados com a violência policial contra pessoas negras em sua comunidade. Essa relação conflituosa e conturbada será traduzida num filme que é uma peça teatral filmada com recursos cinematográficos.

42 – Pitanga  (Direção: Camila Pitanga e Beto Brant – 2017 – Brasil – Documentário – Amazon Prime Video)

A trajetória de um dos mais importantes atores da dramaturgia brasileira é contada nesse documentário – dirigido por sua filha – que foge dos padrões de entrevistas e homenagens ao sujeito em questão e explora as conversas e encontros deste com pessoas que marcaram sua trajetória afetiva e profissional.

43 – Quando os diques se romperam – um réquiem em quatro atos  (Direção: Spike Lee – 2006  – EUA – Documentário – Amazon Prime Video)

Spike Lee faz um registro contundente – em quatro atos – sobre a devastação causada pelo furacão Katrina na cidade de Nova Orleans. Apenas dois meses depois do desastre, Lee desembarca na cidade para entrevistar vítimas da tragédia e expor os problemas sociais e políticos que estão na origem e nos efeitos da mesma.

44 – Queen and Slim (Direção: Melina Matsoukas – 2019 – EUA – Drama – Netflix)

Depois de serem vítimas de uma abordagem truculenta por parte da polícia com desfecho trágico ó caberá ao casal Queen e Slim fugirem. E é na estrada que este filme se desenvolve. Estética de videoclipe, hip hop e uma trama marcada pela violência, intolerância e reconstrução são ingredientes deste interessante filme de estreia de Melina Matsoukas.

45 – Quem rouba quem (Direção: Ekene Som Mekwunye – 2019 – Nigéria – Comédia – Netflix)

Um homem desesperado decide roubar a casa de uma mulher rica, mas encontra assaltantes profissionais com o mesmo plano.

46 – Shaft (Direção: Tim Story – 2019 – EUA – Policial – Netflix)

Esta é a versão 2019. O velho Shaft – interpretado por Samuel L. Jackson – resolve deixar a aposentadoria para ajudar seu filho, Shaft Jr., a desvendar a morte de seu melhor amigo. Um interessante conflito de gerações se desenvolve aqui.

47 – Skin (Direção: Daniel Etim Effiong – 2019 – Nigéria – Documentário – Netflix)

O documentário investiga e traz à tona a discussão sobre a relação da pele negra com o universo da beleza e estética. E discute as questões relacionadas a padrões de beleza segundo uma norma branca e ocidental. Um dos documentários mais premiados na África.

48 – Small Axe  (Direção: Steve McQueen – 2020 – Inglaterra – Drama – Amazon Prime Video)

Trata-se de um conjunto de cinco longas metragens que tratam da migração de negros das Índias Ocidentais (Jamaica, República Dominicana etc) na Londres dos anos 60 aos 90. Os filmes discutem as relações e conflitos pelo viés da justiça, do racismo institucional, do enfrentamento com a polícia, os movimentos da juventude, a educação e a música.

49 – Sylvia (Direção: Daniel Orhiari  2018 – Nigéria – Suspense – Netflix)

Este é um suspense sobrenatural em que uma amiga imaginária de uma criança cresce com ela, se torna uma pessoa real e a persegue, transformando sua vida numa sequência de problemas. É tido como um dos grandes sucessos de Nollywood (como é chamada a indústria cinematográfica nigeriana).

50 – Uma noite em Miami  (Direção: Regina King – 2020 – EUA – Drama – Amazon Prime Video)

O filme apresenta um encontro imaginário entre Mohamad Ali (até então Cassius Clay, logo depois de se tornar campeão mundial no boxe), Malcolm X (ativista), Sam Cooke (cantor) e Jim Brown (astro do futebol americano). O encontro é permeado pelos posicionamentos de cada um no enfrentamento das questões raciais nos Estados Unidos. Estão em jogo as contradições, as possibilidades e buscas individuais e coletivas para esse enfrentamento.

 

Helton Souto é cientista social, fundador do Instituto DaCOR – Dados Contra o Racismo.




The article from the source

Tags

Related Articles

Back to top button
Close